Forciades, Gréias e Gorgones – Mitos Gregos

Ponto ou Pontos, filho de Netuno, é às vezes confundido com o Oceano. Esse deus, cujo nome designou mais tarde o Ponto-Euxino, em uma região da Ásia, tinha-se unido à Terra, e foi pai de Forcis, deus marinho, muitas vezes identificado com Proteu. De Forcis e de sua esposa Teséia, nasceram as Forciades, isto é, as ninfas Toosa e Cila, as Gréias e as Gorgones. Toosa foi a mãe do ciplope Polífemo e é conhecida a terrível metamorfose de Cila.

As Gréias

Irmãs mais velhas das Gorgones, e cujo nome em grego significa mulheres velhas, eram assim chamadas porque já nasceram de cabelos brancos. São três: Ênio, Pefredo e Diria. Diz-se que elas só tinham um olho e um dente para todas três, de que se serviam uma de cada vez, mas era um dente mais rijo e mais longo que as presas dos mais fortes javalis. As suas mãos eram.de bronze, e a cabeleira entrelaçada de serpentes. Eram extraordinariamente parecidas com as Gorgones, suas irmãs mais moças; entretanto Mesíodo diz que elas eram belas. Como habitavam sempre no mar ou nas suas paragens, os mitólogos explicam os seus cabelos brancos pelas ondas do mar que embranquecem quando estão agitadas.


As Gorgones

Também em número de três, Estênio, Euríale e Medusa, moravam para além do Oceano, na extremidade do mundo, perto da habitação da Noite. Ora representam-nas como as Gróias, com um só olho e um só dente para as três, ora dão-lhes uma beleza estranha e atrativos fascinadores.

Medusa, sua rainha, era mortal, ao passo que suas duas irmãs Euríale e Esténio, não eram sujeitas nem à velhice nem à morte. Era uma rapariga de beleza surpreendente; mas de todos os seus atrativos nem um igualava à beleza de sua cabeleira.

Uma multidão de namorados procurou pedi-ia em casamento. Netuno também se enamorou dela, e, tendo-se metamorfoseado em pássaro, transportou-a a um templo de Atena (Minerva), que com tal se ofendeu. Outros contam somente que Medusa ousou disputar em beleza com Minerva e comparar-se a ela. A deusa ficou tão irritada com essa pretensão que transformou em pavorosas serpentes os lindos cabelos de que se ufanava Medusa, e deu a seus olhos o poder de mudar em pedras a tudo que vissem.

Muitas pessoas sentiram os efeitos perniciosos dos seus olhares, nas cercanias do lago Tritones, na Líbia. Os deuses, querendo livrar o país de tal flagelo, enviaram Perseu para o exterminar. Esse herói, com o auxilio de Minerva, cortou a cabeça da Gorgone e consagrou à deusa, que, desde então a traz representada sobre a sua égide.