Pales – Deusa dos Pastores – Mitos da Mitologia

Pales, algumas vezes confundida com Ceres e mesmo com Cibele, era a deusa dos pastores entre os romanos; mas a deusa não se limitava a tomar sob sua proteção os rebanhos: presidia geralmente à economia rural; os cultivadores, assim como os pastores, são chamados pelos poetas os discípulos, os favoritos de Pales.

As festas que os romanos celebravam todos os anos em louvor dessa deusa chamavam-se Palílias, e se realizavam no dia 21 de abril.


Eram propriamente as festas dos pastores que a solenizaram para perseguir os lobos e afastá-los dos seus rebanhos.

deusa-pales

Desde a manhã desse dia o povo procedia à sua purificação com diferentes perfumes; purificavam-se também o aprisco e os rebanhos com água, enxofre, pinheiro, loureiro e rosmaninho, cujo fumo se espalhava no curral.

Em seguida fazia-se à deusa um sacrifício sem sangue: ofereciam-se-lhe leite, vinho fervido e alpiste, seguindo-se depois o festim. Essas cerimônias eram acompanhadas por instrumentos de musica, tais como flautas, címbalos e tambores. As Palílias coincidiam com o dia do aniversário em que Rômulo fundou Roma.