Perseu – Quem foi na Mitologia Grega? História, Como Morreu?


Um dos maiores Heróis da Mitologia Grega foi sem dúvida Perseu, filho do grande Zeus, hoje veremos toda sua história e feitos.

perseu



Origem de Perseu

Dânae, filha de Acrísio, rei de Argos, foi encerrada muito jovem por seu pai em uma torre de Bronze, porque um oráculo anunciara a este que o seu neto devia um dia usurpar-lhe a coroa e matá-lo; Júpiter mudou-se em chuva de ouro, e tendo conseguido introduzir-se na torre, tornou Dânae mãe de Perseu.

Tendo Acrísio sabido do nascimento dessa criança, fez expor a mãe e o filho no mar, em uma barca frágil, ou em um cofre que as ondas felizmente impeliram para as costas da ilha de Serifos.

Um pescador encontrou o cofre, abriu-o, encontrou os dois desgraçados ainda com vida, e levou-os imediatamente ao Polidetes, que os recebeu muito bem, e tomou sobre si a educação do jovem príncipe.

Mais tarde Polidetes, apaixonado por Dânae e querendo desposá-la, procurou afastar o filho, e ordenou que fosse combater as Gorgones e que lhe trouxesse a cabeça de Medusa.

História do Herói

Perseu, amado pelos deuses, recebeu para o êxito dessa expedição o broquei e o espelho de Minerva, o capacete de Plutão e as asas de Mercúrio.

Graças a esse armamento divino e também à sua coragem, venceu as Gorgones e cortou a cabeça de Medusa. Com receio de ser petrificado pelos olhos de Medusa, colocou diante de si o espelho da deusa, e a sua mão, dirigida por



Minerva, fez cair a cabeça da Gorgone que desde então trouxe consigo em todas as expedições e de que se servia para petrificar os inimigos.

Do sangue que saiu da ferida de Medusa, quando a sua cabeça foi cortada, nasceram Pégaso e Crisaor; e quando Perseu voou por cima da Líbia, todas as gotas de sangue que rolaram dessa fatal cabeça mudaram-se em outras tantas serpentes.

Desde que Pégaso, cavalo alado, viu a luz, voou para a morada dos Imortais, para o próprio palácio de Júpiter, de quem mais tarde conduziu os raios e os relâmpagos.

Foi domado por Minerva, a quem desde então obedeceu; algumas vezes essa deusa o empregava no serviço dos seus favoritos. Crisaor, no momento em que nasceu, tinha uma espada de ouro na mão, donde lhe veio o nome (rad. Crisos, ouro, e aor, espada).

Casou com Caliroe, filha do Oceano e de Tetis, de cuja união nasceram Equidna, metade serpente metade ninfa, a Quimera, outro monstro, e o gigante Gérion. A essa monstruosa família pertenciam Tifon, outro gigante, o cão Cérbero, a Esfinge, a hidra de Lema, etc.

Perseu montado sobre o Pégaso que Minerva lhe emprestara, através dos ares transportou-se à Mauritânia, onde reinava o célebre Atlas.

Leia mais histórias de mitos e lendas clicando aqui!

Como Morreu?

Este príncipe, advertido por um oráculo a desconfiar de um filho de Júpiter, recusou a hospitalidade ao herói. Imediatamente, porém, foi punido: a cabeça de Medusa, que Perseu lhe mostrou, petrificou-o e transformou-o na cadeia de montanhas que hoje tem o seu nome.

perseu-medusa

Quem Foi Perseu na Mitologia Grega?

A Perseu como a Hércules atribui-se a honra de haver roubado as maçãs de ouro do jardim das Hespérides. Da Mauritânia passou à Etiópia, onde Andrômede, filha do rei Cefeu e de Cassíope, tivera a temeridade de disputar o prêmio de beleza com Juno e com as Nereides.

Netuno, para vingar a deusa, instigou um monstro marinho que desolava o país. O oráculo de Amon, consultado sobre os meios de apaziguar os deuses, respondeu que era preciso expor Andrômede ao furor do monstro.

A jovem princesa foi amarrada em um rochedo pelas Nereides; e o monstro, saindo do mar, estava prestes a devorá-la, quando Perseu, montado no Pégaso, matou-o ou petrificou-o, quebrou as cadeias de Andrômede, entregou-a a seu pai, e tornou-se seu esposo.

A cerimônia das núpcias foi, porém, perturbada pelo ciúme de Fineu, irmão de Cefeu. Esse príncipe, a quem Andrômede tinha sido prometida em casamento, reuniu todos os amigos, entrou com eles na sala do banquete, provocando uma horrível carnificina.

Perseu teria sucumbido ao número dos inimigos se não tivesse recorrido à cabeça de Medusa, a cuja vista Fineu e os seus companheiros foram petrificados.

Depois voltou à Grécia com a jovem princesa. Se bem que tivesse motivos de queixa contra o seu avô Acrísio, que desde o berço quisera matá-lo, restabeleceu-o no trono de Argos, donde Prceto o expulsara, e matou o usurpador.

Pouco tempo depois, porém, teve a desgraça de matar Acrísio com um disco, nos jogos que se celebravam nos funerais de Polidetes.

Causou-lhe esse acidente tão viva dor, que abandonou a morada de Argosto, e foi construir uma nova cidade da qual fez a capital dos seus Estados, chamada Micenas, a cinquenta estádios ao norte de Argos. Diz-se que ele também causou a morte de Polidetes.

Um dia em que num festim este quis ultrajar a Dânae, Perseu, para defender sua mãe, apresentou ao rei a cabeça de Medusa, que imediatamente o petrificou.

Retirando-se para Micenas, cedeu generosamente o trono de Argos a Megapento, filho de Prceto, esperando assim fazer as pazes com ele.

Mas o príncipe foi insensível a esses benefícios; preparou-lhe embustes, e fê-lo morrer com o ressentimento de haver matado Prcto, seu pai.

Honrado em Argos, em Micenas, em Serifos, no próprio Egito onde teve um tempio, esse herói foi colocado no céu entre as constelações setentrionais, com Andrômede, sua esposa, Cassíope e Cefeu.

Gostou do nosso artigo sobre Perseu? Compartilhe!

Imagens- perseuhercules.blogspot.com.br/ thinglink.com

Compartilhe



Outros Assuntos: