ATENA – Deusa Grega da Sabedoria (Minerva) – Mitologia Grega

A Deusa Atena (também chamada Minerva ou Palas), filha de Júpiter, era a deusa da sabedoria, da guerra, das ciências e das artes.

Atena, que é também chamada de Palas-Atena, é uma das deusas mais lembradas da mitologia grega, sendo considerada uma das divindades mais poderosas que viviam no Olimpo.

Além de ser reverenciada em toda a Grécia Antiga, Atena também foi cultuada nas colônias gregas localizadas na Ásia Menor, na Península Ibérica, no norte da Índia e no norte da África.



Confira a lenda de Atena, contada por séculos pelos gregos.



A lenda de Atena

O Deus Júpiter, depois de haver devorado Metis ou a Prudência, sentindo uma grande dor de cabeça, recorreu a Vulcano que, de um golpe de machado, lhe fendeu o crânio.

Do seu cérebro saiu Atena inteiramente armada e já em idade que lhe permitiu socorrer a seu pai na guerra dos Gigantes em que se distinguiu pela sua coragem. Um dos traços mais famosos da história de Atena é a desavença com Netuno por dar seu nome à cidade de Atenas.

Os doze grandes deuses, escolhidos para árbitros, decidiram que aquele dos dois que produzisse a coisa mais útil à cidade lhe daria o nome. Netuno, de uma pancada do tridente, fez sair da terra um cavalo; Atena uma oliveira, – o que lhe valeu a vitória.

A casta desta Deusa permaneceu virgem; entretanto não receou disputar o prêmio de beleza com Juno e Vênus, o qual saiu vitoriosa.



Pais, Irmãos e Filhos de Atena

Atena é filha de Zeus (deus dos deuses) e Métis (deusa da saúde, proteção, astúcia, prudência e virtude). Contam as lendas gregas que, com receio de perder seu domínio, Zeus teria engolido sua esposa Métis quando soube que ela estava grávida. No entanto, tempos depois, Atena nasceu da cabeça de Zeus, adulta e já totalmente armada.

Os irmãos de Atena são: Ártemis, Musa, Cárites, Ares, Apolo, Dioniso, Hebe, Hermes, Héracles, Helena, Hefesto, Minos, Perseu e Poro.

Atena teve apenas um filho com o deus Hefesto, chamado de Erictónio.

Importância de Atena na Mitologia

O poder e ação da deusa Atena estão relacionados a diversas virtudes e atividades. Tida como a deusa da sabedoria, inteligência e razão, ela é conhecida como atuar como protetora da vida política, das ciências, das artes, da literatura, da filosofia e das habilidades manuais.

Atena também está associada à proteção das cidades e alcance de vitórias, sendo muito escolhida como patrona e protetora das cidades. Não foi por acaso que a cidade de Atenas recebeu este nome.

As lendas gregas mencionam que a deusa Atena ofereceu preciosa ajuda a muitos heróis. Entre eles Ulisses, Héracles e Aquiles.

Atena é reconhecida por sua calma e aspecto majestoso, não sendo considerada uma deusa de destacada beleza. Atena é representada como uma guerreira armada com égide e lança.

Por ser uma deusa ligada às habilidades manuais, na mitologia Atena também é tida como uma protetora das fiandeiras, das tecedeiras e das bordadeiras.

12 Curiosidades Sobre Atena

1 – Na mitologia dos romanos, a deusa Atena recebe o nome de Minerva.

2 – Atena era a deusa protetora (padroeira) da cidade de Atenas (capital da Grécia).

3 – Localizado na cidade de Atenas, o Partenon é considerado o maior templo construído em honra à deusa Atena. Este templo é até hoje considerado um dos mais importantes símbolos na Grécia, sendo que as ruínas do Partenon existem até hoje.

4 – A deusa Atena é também protetora do azeite de oliva, um dos produtos agrícolas mais importantes da Antiguidade.

5 – A lança que Atena carrega nas mãos não simboliza a guerra, mas, sim, a capacidade que essa deusa apresenta de criar estratégias vencedoras.

6 – Atena auxiliou Hefesto a criar Pandora (a primeira mulher do mundo), tendo dado a ela diversos atributos como a arte de tecer e bordar. No entanto, Atena esqueceu de entregar a Pandora um pouco de sua sabedoria.

7 – Embora tenha permanecido virgem, Atena teve um filho com Hefesto (chamado de Erictónio). Esse filho foi originado devido à violação que a deusa sofreu do deus Hefesto, que embora tenha agarrado Atena com muita força, não conseguiu consumar o ato e ejaculou na perna da deusa.

De acordo com as lendas gregas, o sêmen de Hefesto escorreu e, logo que tocou o chão, Erictónio foi originado.

8 – Atena preferiu manter-se virgem, pois acreditava que a gravidez impediria sua participação nas batalhas.

9 – Eram comuns os desentendimentos entre Atena e seu irmão Ares (deus da guerra violenta). Essas discussões ocorriam porque na maioria das vezes, a

deusa grega não concordava com a forma que Ares conduzia as batalhas. Diante dos desentendimentos, Atena sempre vencia.

10 – Ainda que isso contrariasse Gaia, a deusa Atena permaneceu fiel ao pai (Zeus), não se rebelando. Por essa razão, Atena era a filha preferida do “deus dos deuses.”

11 – A deusa Métis, mãe de Atena, era considerada por Zeus como a criatura mais inteligente entre deuses e homens.

A lenda de Atena e a Meduza

Na mitologia, Atena é uma deusa que preza bastante pelo respeito e seriedade. Um exemplo dessa característica consiste na punição que ela estabeleceu para Medusa, que nem sempre foi um monstro terrível.

Quando Medusa ainda era uma linda donzela de cabelos loiros e sedosos, ela prestava serviços no templo de Atena. Apaixonado pela donzela, Poseidon a seduziu e ambos copularam exatamente sobre o altar do templo sagrado.

Atena ficou furiosa com tal desrespeito e por esse motivo transformou Medusa em um terrível monstro com cabelos de serpentes.

Atena: A Filha do Senhor do Olimpo

Esta deusa era a filha privilegiada do senhor do Olimpo, que lhe concedeu muitas das suas supremas prerrogativas. Ela tinha o espírito da profecia, prolongava a seu talante os dias dos mortais, obtinha a felicidade depois da morte; tudo o que ela autorizava com um sinal de cabeça era irrevogável; a sua promessa era infalível.

Ora conduz Ulisses em suas viagens, ora se digna de ensinar às filhas de Pândaro a arte de sobressair nos trabalhos próprios de mulheres, a representar flores e combates em obras de tapeçaria.

deusa-atena

Foi ela que com suas mãos embelezou o manto de Juno. E ela, enfim, que faz construir o navio dos Argonautas, segundo o seu desenho, e que coloca à popa o pau falante, cortado na floresta de Dodona, o qual dirigia a rota, advertindo perigos, indicando os meios de os evitar. Sob esta linguagem figurada é fácil reconhecer o leme do navio.

Muitas cidades se colocaram sob a proteção dessa Deusa, mas aquela entre todas favorecida pela deusa foi Atenas, à qual dera o seu nome. Aí, o seu culto era perpetuamente honrado: tinha os seus altares, as suas mais belas estátuas, as suas festas solenes e, sobretudo, um templo de uma notável arquitetura, o templo da Virgem, – o Partenon.

Esse templo, reconstruído sob Péricles, tinha cem pés em todos os sentidos. A estátua, de ouro e marfim, de uma altura de trinta e nove pés, era obra de Fídias. Durante as Panatenéias, festas solenes de Atena, todos os povos da Atica corriam a Atenas.

Essas festas, no começo, só duravam um dia, duração que mais tarde se prolongou. Distinguiam-se as grandes e as pequenas Panatenéias; as primeiras se celebravam todos os cinco anos, e as outras anualmente. Nessas cerimônias disputavam-se três espécies de prêmios: os de corrida, os de luta e os de poesia ou música. Nas grandes Panatenéias, passeava-se em Atenas um navio ornado do peplo, ou véu de Atena, obra de arte de bordado feito pelas damas atenienses.

A representação de Atena (estátuas e desenhos)

Nas suas estátuas e imagens a beleza de Atena é simples, descuidada, modesta, com um ar grave, marcada de nobreza, de força e de majestade.

Representam-na geralmente com um capacete na cabeça, uma lança em uma das mãos, um broquei na outra, e a égide sobre o peito.

atena-minerva

A maior parte das vezes a deusa está sentada; mas quando de pé tem sempre, com atitude resoluta de uma guerreira, o ar meditativo e o olhar volvido para as altas concepções.

Os animais consagrados da Deusa eram o mocho e o dragão. Sacrificavam-se-lhe grandes vítimas; assim, nas Panatenéias, cada tribo da Atica lhe imolava um boi, cuja carne era em seguida distribuída ao povo pelos sacrificadores.

Atena e Palas: São a mesma Deusa?

Habitualmente, consideram-se Atena e Palas como a mesma divindade. Os gregos mesmo juntam os dois nomes: Palas-Atena. Entretanto, segundo certos poetas, essas duas divindades não podiam ser confundidas. Palas, chamada Tritônia, de olhos verde-gaio, filha de Tritão, fora encarregada da educação de Atena. Ambas se apraziam nos exercícios das armas. Um dia, elas se desafiaram e se bateram.

Atena seria ferida se Júpiter não tivesse posto a égide diante de sua filha; Palas ao ver tal ficou aterrorizada, e enquanto recuava olhando para a égide, Atena feriu-a mortalmente. Veio-lhe depois uma profunda mágoa, e para se consolar fez esculpir uma imagem de Palas, tendo a égide sobre o peito. Consta que é essa imagem ou estátua que mais tarde ficou sendo o famoso Paládio de Tróia.

Em Homero, Atena (Minerva ou Palas) cobre as espáduas com a égide imortal onde está gravada a cabeça da Gorgone Medusa, cercada de serpentes e da qual pendem filas de franjas de ouro. Em redor dessa égide estavam o Terror, a Dissensão, a Força, a Guerra, etc. Toma-se geralmente a égide pela couraça de Atena, mas raramente pelo seu escudo. As únicas divindades que têm égide são Atena, Marte e Júpiter. A de Júpiter era feita com a pele da cabra Amaltéia, sua nutriz.

Categoria: Deuses Gregos



Outros Assuntos: